09/08/2017 – 1

Aquele juiz que pegou o Porsche de Eike “emprestado” foi condenado a oito anos de cadeia por Marcelo Bretas (o mesmo juiz que prendeu Cabral, Barata e o próprio Eike.). Desde que comecei a ler jornal, há uns 40 anos, é a primeira vez que vejo um juiz ser condenado. No Brasil, até ontem, a punição máxima para juiz criminoso era ser mandado para casa com aposentadoria integral e todas as regalias — e mesmo isso era raro. Acho difícil que a segunda instância mantenha a pena, máxima, dada por Bretas, mas, se mantiver a prisão, seja por que período for, a condenação será um marco na marco no combate à impunidade e aos privilégios tão ou mais importante do que as prisões dos políticos que temos visto.

P. S: Comentadores lembram que Nicolau dos Santos e Rochas Mattos foram condenados e presos. É verdade: seus crimes foram tão estarrecedores que provocaram revolta e comoção pública, e nem o corporativismo do Judiciário conseguiu lhes dar guarida. Ainda que, tecnicamente, o juiz do Porsche não seja o primeiro, é o primeiro a ser condenado por um crime mais “comum”, por assim dizer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s